Loraine Ferraz | Grupo online oferece orientações nutricionais para perda de peso
15626
post-template-default,single,single-post,postid-15626,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_updown,page_not_loaded,,qode-title-hidden,side_menu_slide_with_content,width_470,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Grupo online oferece orientações nutricionais para perda de peso

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), só em 2015, mais de 93 mil pessoas passaram pela cirurgia de redução de estômago. No entanto, é preciso manter acompanhamento psicológico e nutricional para garantir bons resultados, e mantê-los. Sendo assim, a nutricionista Loraine Ferraz, criou um grupo online em que visa orientações aos que, mesmo após a cirurgia, não perderam os quilos que desejavam e, também, recuperaram peso por algum motivo. O trabalho de coaching é realizado por videoconferências, com duração de dez semanas.

Para fazer parte do trabalho, que tem caráter principalmente motivacional, não é preciso parar com tratamento feito por outro profissional da nutrição, muito menos substituir o acompanhamento com psicólogo. Contudo, as orientações online facilitam alcançar o peso ideal, justamente pelo fato de que, com a falta de tempo devido ao cotidiano agitado, o assistido recebe dicas alimentares, além de esclarecer dúvidas sobre a melhor maneira de se alimentar e manter-se sadio.

– Os grupos são compostos por, no máximo, 15 pessoas, e é uma novidade no setor. Semanalmente, utiliza-se as ferramentas de coaching para instruir essas pessoas que já fizeram a cirurgia bariátrica e não chegaram ao peso que desejam. O trabalho orienta para uma evolução, através de dicas nutricionais e, também, responde a perguntas muito comuns desses pacientes – revela a doutora, que alerta não haver prescrição alguma sem avaliação presencial.

– O que se faz é levar o paciente a ter hábitos alimentares mais saudáveis. Para isso, muitas vezes, percebe-se que as necessidades são de simples esclarecimentos. Há quem tenha dúvidas, por exemplo, a respeito de adoçante. Quando isso ocorre, preparo algo de leitura rápida e dinâmica para enviar àquela pessoa. No entanto, nada de prescrição pela internet – pontua.

O grupo também recebe pessoas que não passaram pela redução de estômago, mas que, por indicação médica, devem perder peso, pois o fator ambiental é o mais relevante ao caminho da obesidade. Os hábitos alimentares das famílias conduzem para a elevação dos números de casos dos que ficam com quilos a mais.

– Há quem acredite que hipotiroidismo e outros fatores, como o genético, sejam os principais para o ganho de peso. Mas a falta de produção de hormônios tireoidianos suficiente refere-se a cerca de 5% dos casos de ganhos de pesos, por exemplo. A alimentação das famílias, sim, é algo muito preocupante .

Os interessados podem ter mais informações pelo site www.loraineferraz.com.br, ou pelos telefones (21) 99756-2764/ 2527-1882.

Fonte: Mulher e etc.

No Comments

Post A Comment